sábado, dezembro 03, 2022
Follow Us
Centenário de Saramago
Comemora-se hoje o centenário do nascimento de José Saramago, nascido a 16 de novembro de 1922. Um dos maiores e reconhecidos autores da língua portuguesa, foi Prémio Nobel da Literatura em 1998 e galardoado com o Prémio Camões, um dos maiores prémios de língua portuguesa em 1995. Autor de mais de 40 títulos, o escritor faleceu a 18 de junho de 2010, deixando uma enorme herança literária e um legado que enriquece Portugal.
O Agrupamento de Escolas António Feijó está a comemorar esta efeméride com a organização de diversas ações, tanto por iniciativa da Biblioteca Escolar, como do Cineclube Feijó.
A Biblioteca escolar, que já no arranque do ano letivo, trabalhou profundamente a vida e a obra de José Saramago propõe que se dê a conhecer aos alunos as últimas obras que foram adaptadas à literatura infantojuvenil: Uma luz inesperada e Jerónimo e Josefa, tendo inclusivamente preparado um vídeo com a leitura integral das obras, disponível em  https://youtu.be/xy6Xbm2iV3gassim como um conjunto de sugestões, que incluem por exemplo, a elaboração de um postal de aniversário ao autor.
O centenário do nosso nobel da literatura deu corpo, ao longo do ano letivo anterior, a um conjunto de atividades que tiveram o seu ponto alto na Semana da Leitura, que integrou o Mês do Livro, e nas IV Jornadas António Feijó.
Atendendo ao êxito das iniciativas levadas a efeito, que se repercutiu em trabalhos que muito agradaram a alunos e docentes (e até a famílias), não poderíamos deixar de assinalar o dia do centésimo aniversário do autor de A maior flor do mundo.
A maior flor do Mundo foi a única obra que Saramago escreveu para a infância, e terá sido escrita em 1974 e publicada em 1975 na coletânea “Oito histórias”, um livro que reunia contos de António Torrado, Mário Castrim, Isabel da Nóbrega, Manuel Ferreira, Pedro Alvim, Alves Redol, Isa Meireles e José Saramago, contendo ecos da crónica “História para crianças”, que integra a obra A Bagagem do Viajante (Saramago, 1973).
A 1ª edição em álbum foi publicada em 2001, pela Caminho, com ilustrações de João Caetano. Entretanto, a mesma obra já conheceu várias reedições, e o texto já foi ilustrado por André Letria, e por Inês Oliveira.
A análise comparativa destas três obras foi uma das atividades que no ano letivo anterior mais agradou aos alunos.
No ano em que comemoramos, de facto, o centenário, vieram a lume dois novos trabalhos que, tal como havia acontecido com O Silêncio da Água, que recupera um excerto de As Pequenas Memórias, e com O Lagarto, que retoma um fragmento de A Bagagem do Viajante, têm na sua génese excertos de textos de Saramago "não destinados" ao público infantil: o discurso proferido aquando da receção do prémio nobel, em 1998, e A Bagagem do Viajante, obra já referida. Falamos, respetivamente, de Jerónimo e Josefa, uma obra ilustrada por João Fazenda e Uma luz inesperada, um trabalho com ilustrações de Armando Fonseca. Para assinalar o dia de aniversário de José Saramago, a Biblioteca Escolar oferece aos seus leitores a leitura integral destas novidades saramaguianas.
E ainda propõe um conjunto de atividades simples que permitem o cruzamento da obra do autor com tema aglutinador de projetos, (Des)cobrindo as Raízes, e outras pistas para conversar e criar:

Para Conversar...

As origens do nosso prémio nobel da literatura (e o caminho);

A Infância de Saramago (e a minha).

Os avós de Saramago (e os meus).

Os lugares do autor: Azinhaga, Santarém, Lisboa, Estocolmo, Lanzarote…

Para Criar...

“Luares que guardo dentro de mim”

- Representar uma memória “luminosa” dentro de uma lua cheia;

“Camas para Saramago”

(Nas duas obras, são evocadas duas memórias de duas noites fora de casa)

- Representar essas “camas” através de diferentes técnicas (artesanal ou digital), podendo conter materiais diversos, assim como sons e outros elementos que possam ser associados aos ambientes descritos.

Já o Cineclube Feijó, no dia 14 de novembro dinamizou o visionamento do documentário José e Pilar (2010), de Miguel Gonçalves Mendes, no Auditório da Escola, com grande e entusiástica adesão dos alunos.

Excertos poderosos:

Partindo de citações que tenham suscitado especial atenção, selecionadas pelos alunos, criar um mural ou uma galeria (física ou digital) de excertos poderosos, que podem (ou não) fazer-se acompanhar de uma ilustração.

Títulos alternativos:

Atendendo a que os títulos destas obras não foram criados pelo seu autor, que outros títulos poderiam ser dados a estes dois textos?

Um postal de aniversário

Partindo das atividades anteriores, e inspirando-se nas ilustrações das obras do autor, criar, um postal de aniversário para Saramago, individualmente ou em grupo. Estes postais poderão ser expostos na BE ou colocados numa “caixa de correio” que pode circular por diferentes espaços da escola (salas, recreio, refeitório), onde serão lidas algumas das mensagens.

 

Entrar ou Registar-se